31/07/2012

Informativo da greve - 2


Como atividade durante o período da paralisação os servidores do Ifes campus Venda Nova do Imigrante foram, no último dia 27,  até a feira livre que acontece toda sexta-feira, no bairro Vila Betânia, com o objetivo de conversar com a população vendanovense, apresentar as razões e os objetivos do movimento grevista. Infelizmente, não tem foto, portanto, se não esteve lá, use a imaginação.

Na ocasião, foi entregue aos interessados um panfleto contendo tópicos  que resumiram o texto elaborado pelo Sinasefe a fim de esclarecer à população capixaba acerca da atual greve. Se ainda não teve a oportunidade de ler, você pode fazê-lo neste momento, clicando aqui. Além disso, pode baixar, imprimir, fazer cópias e entregar para aqueles que ainda têm dúvidas sobre o que de fato está acontecendo.

Se preferir, pode clicar na imagem abaixo e fazer a leitura da carta digitalizada. Antes de fazer a linha "nem li e nem lerei", lembre-se que é muito importante termos a informação do que move as atitudes dos servidores para não acreditarmos em tudo aquilo que a grande mídia nos impõe como verdade absoluta. 

Clique para ampliar

O nosso objetivo não é agir da mesma forma e impor UM ÚNICO ponto de vista, mas sim convidá-lo à reflexão, à discussão e ao diálogo. E, para isso, a informação é crucial. Sendo assim, informe-se o máximo que puder, com informações de fontes diferentes e, aí sim, construa o seu ponto de vista, a sua verdade.

Intencionando contribuir para essa construção, acontecerá hoje (31 de julho de 2012) uma  reunião com toda a comunidade vendanovense: alunos, pais de alunos, comunidade em geral. O evento ocorrerá no auditório do Ifes Venda Nova do Imigrante a partir das 18h.

Momentos como este que estamos vivendo contribuem imensamente para o exercício efetivo da nossa cidadania, não deixe de participar e incentivar seus pais, filhos e amigos, pois a sociedade que nós queremos no futuro deve ser construída no presente.

25/07/2012

Informativo da greve - 1

Servidores e alunos participaram, quarta-feira (25/07/2012), de encontros no Ifes campus Venda Nova do Imigrante para serem esclarecidas e debatidas as questões relativas ao movimento grevista do qual o campus optou por integrar.

A greve dos servidores públicos federais já dura alguns meses e não envolve apenas os trabalhadores dos institutos federais. Professores de universidades, profissionais da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), trabalhadores da Receita Federal e até mesmo o Itamaraty cruzou os braços por melhores condições de trabalho.

As falas dos servidores tiveram como objetivo principal esclarecer as possíveis dúvidas que os alunos podem ter à medida que são expostos a informações "picotadas" ou deformadas por aqueles que desconhecem as reais condições do Serviço Público Federal em nível nacional e as reivindicações dos grevistas (o conteúdo da apresentação poder ser acessado clicando aqui).

Frisou-se que, durante todo o período de greve, os servidores estarão no campus cumprindo uma agenda de atividades previamente planejada a fim de organizar ainda melhor o movimento e também atendendo à comunidade em geral com o objetivo de sanar as possíveis dúvidas.

A informação de que nenhum aluno terá sua carga horária comprometida com a greve demonstrou que o fato de participar do movimento não significa de maneira nenhuma "folga" para qualquer servidor. Ao contrário, o trabalho que seria feito caso não houvesse a greve, ou seja, os 200 dias letivos com todo o conteúdo programático planejado será concluído e, além disso, o período em que estarão em greve também serão dias de muito trabalho.

Terminadas as explanações, os alunos expuseram seus pontos de vista e debateram junto com os servidores. De modo geral, os alunos entenderam bem a proposta e demonstratam apoio ao movimento. Um grande abraço coletivo envolvendo o campus e uma reunião na escadaria concretizaram simbolicamente este apoio discente.






Com o objetivo de esclarecer as dúvidas, terça-feira (31/07/2012), às 18h, no auditório do Ifes em Venda Nova do Imigrante, ocorrerá uma reunião com todos aqueles interessados em ouvir o que os servidores têm a dizer e terem suas vozes ouvidas pelos menos. Mas, se for mais urgente e quiser conversar antes ou depois deste encontro, os servidores estão à disposição no próprio campus ou pelo telefone (28)3546-1818.

--
ATUALIZAÇÃO

Os alunos dos cursos noturnos também participaram ativamente do encontro expondo suas angústias, suas opiniões e, em especial, seu apoio à luta por uma educação pública de qualidade.